BREVE APRESENTAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO MONASTIC

Ir. Jean-Claude de Metz, OCSO

MonasticlogoA Associação MONASTIC reúne cerca de 230 comunidades monásticas de tradição cristã: beneditinos, cistercienses, carmelitas, dominicanas, visitandinas, clarissas,... A maioria desses mosteiros está situada na França, pois a finalidade da Associação é proporcionar ajuda em todas as questões ligadas às realidades econômicas, o que seria mais difícil integrando mosteiros de outros países que não têm as mesmas legislações. Com efeito, estas variam muito de um país para outro na Europa. E ainda mais em se tratando de outros continentes.

Mas, por que uma Associação MONASTIC? No começo (em 1989), tratava-se de proteger os monges e as monjas que fabricavam queijo contra os imitadores ou usurpadores das marcas com os nomes das abadias. Daí surgiu a idéia de se criar uma marca que garantisse a proveniência dos produtos. Esta marca é exclusiva dos produtos fabricados dentro dos mosteiros ou cuja fabricação dependa inteiramente dos monges ou monjas e, no caso de mão de obra externa, seja dirigida ou controlada por eles.

A marca foi registrada, permitindo assim recorrer ao Serviço de Repressão contra Fraudes, em caso de apropriação indébita ou imitação.

O sistema se mostrou eficaz e, de pronto, a marca atribuída no início aos queijos, foi abrangendo cada vez mais todos os produtos fabricados pelos monges e monjas. Assim sendo, vemos incluídos nela produtos alimentares, vestes litúrgicas, hóstias, velas de toda espécie, bijuterias, etc.

A Associação tem igualmente a finalidade de ajudar os mosteiros organizando encontros de formação, dando informações ou conselhos relacionados a problemas jurídicos, administrativos, fiscais e econômicos.

Tudo isto pode parecer um pouco desnecessário, à primeira vista! Mas, é preciso experimentar a verdadeira ajuda fraterna que, pouco a pouco, foi se desenvolvendo entre as comunidades monásticas. Por telefone, fax ou Internet, com simplicidade se pede conselho a um ou outro ecônomo de mosteiro que sabidamente tem competência para esclarecer uma determinada questão.

Um secretariado coleta as informações e as repassa por meio de correios eletrônicos, os «Infonet», permitindo a todos saberem que determinado mosteiro procura tal ou tal coisa, que um outro oferece certo serviço ou avisa sobre um golpe do qual melhor seria não ser vítima!

Os mosteiros com a mesma atividade constituíram grupos: fabricantes de queijos, de hóstias, ateliês de paramentos litúrgicos, hospedarias, oficinas gráficas, livrarias, etc. Uma vez por ano, ou todos os dois anos, os grupos se reúnem para partilhar experiências e repensar o futuro de suas atividades.

Foi criado um site na Internet: www.monastic-euro.org rico de notícias e que fornece todas as informações sobre os produtos e os serviços dos mosteiros.

Uma vez por ano, nos reunimos em Assembléia Geral e, juntos, depois de vermos a parte estatutária, partilhamos os problemas comuns.

Um outro dia durante o ano é dedicado à formação: é o momento de ouvirmos personalidades competentes nos variados domínios: garantias, ética de comércio, contabilidade, proteção social, formas jurídicas, os mosteiros e seus assalariados, problemas de heranças, ...

São feitas pesquisas nos mosteiros visando contribuir para melhorar as atividades econômicas.

Uma dificuldade, mas também uma riqueza, é a extrema diversidade dos mosteiros: uns constituem grandes comunidades cheias de vitalidade, outros, pelo contrário, são mosteiros pequenos isolados ou pouco conhecidos, outros ainda são comunidades com membros muito idosos que até pensam em fechar. Como ajudar a uns e a outros? Como responder a necessidades tão variadas? É no dia-a-dia que as informações chegam ao secretariado que, por sua vez, as passa adiante, consulta, ajuda de todas as maneiras.

Nossa Associação é igualmente muito apoiada pela «Fondation des Monastères» que nos ajuda tecnicamente e financeiramente e com a qual mantemos excelentes relações.

MONASTIC: uma Associação repleta de dinamismo e cujo espírito de serviço está sempre em ação!

Ir. Jean-Claude de Metz, OCSO, é monge da Abadia de Cîteaux (França).

Traduzido do francês por Dom Matias Fonseca de Medeiros, OSB.