Monaquismo nos Estados Unidos

MOSTEIROS FUNDADOS POR COMUNIDADES EUROPÉIAS

 

O segundo relatório apresentado pelo secretariado norte-americano da AIM (AIM-USA), em novembro de 2009, durante a reunião anual do Conselho da AIM, em Erie (Pennsilvania), tratou sobre as comunidades monásticas nos Estados Unidos que não são membros de nenhuma das seis Federações ou Congregações norte-americanas.

Nessas condições há diversas casas beneditinas nos Estados Unidos – vinte ou mais – masculinas e femininas. Limitando os relatórios àquelas fundadas recentemente, os membros da Comissão Diretora da AIM-USA prestaram informações sobre sete comunidades femininas e uma masculina.

 

Comunidades femininas

Sete comunidades beneditinas femininas tiveram seus inícios nos Estados Unidos a partir de 1960. Na Costa Leste, região da Nova Inglaterra, há três grupos:

Mosteiro do Coração Imaculado de Maria (Monastery of the Immaculate Heart of Mary), no Estado de Vermont. Fundado em 1981 pela Abadia de Sainte-Marie des Deux-Montangnes, no Canadá. Pertence à Congregação de Solesmes. Conta atualmente com quinze membros, dos quais quatro em formação (duas noviças e uma postulante). A comunidade observa a clausura papal.

Mosteiro da Cruz Gloriosa (Monastery of the Glorious Cross), no vizinho Estado de Connecticut, fundado em  2001 pelo Mosteiro de Saint-Joseph de Brou sur Charentaine (França), pertence à Congregação de Jesus Crucificado. Esta Congregação, fundada nos anos trinta, acolhe mulheres portadoras de deficiência física e conta com cerca de cem membros. A comunidade de Connecticut tem dezessete irmãs, todas com mais de 70 anos. Têm uma hospedaria onde recebem visitas e hóspedes (http://www.benedictinesjc.org/GloriousCross.html).

Priorado de Santa Escolástica (St. Scholastica Priory), na cidade de Petersham, Estado de Massachusetts, fundado em 1980 pela Abadia de Stanbrook (Inglaterra). Conta atualmente com onze irmãs e uma em formação. Seu principal «ministério» é a oração; seu sustento provém do pedido anual de auxílio, acolhida e uma hospedaria. As irmãs formam uma comunidade «gêmea» com os monges do St. Mary’s Monastery, participam da Eucaristia com eles e rezam juntos a Liturgia das Horas (http://www.stscholasticapriory.org/).

Mosteiro da Transfiguração (Transfiguration Monastery), também no Leste, no Estado de Nova Iorque, mas distante da cidade do mesmo nome. Trata-se de um Priorado de monjas camaldulenses, dependente do Mosteiro de Sant’Antonio Abate, no Aventino, em Roma (Itália). O Mosteiro da Transfiguração começou a afiliar-se ao Mosteiro de Sant’Antonio Abate em 1981. Têm presentemente três professas, incluindo uma em processo de transferência da Abadia de Maumont (França), além de uma postulante. Numerosos grupos vêm ao Mosteiro para dias de reflexão ou retiros espirituais na casa de retiros/hospedaria. As irmãs estão comprometidas com o diálogo inter-religioso e a Prioresa desempenhou importantes funções em conferências e eventos dos camaldulenses.

A Congregação das Irmãs Beneditinas Missionárias de Tutzing estão presentes nos Estados Unidos desde os anos vinte, mas têm duas novas comunidades dependentes de dois Priorados na Coréia. O grande Priorado de Daegu, na Coréia do Sul, tem uma casa em Los Angeles, e o Priorado de Seul outra em Demerest, no Estado de Nova Jersey. O Priorado de Daegu tem 325 irmãs e 32 duas casas dependentes, dentre as quais a de Los Angeles, fundada em 1985. O Priorado de Seul tem 18 casas dependentes, contando com a de Nova Jersey, fundada em 1997 (http://www.osb-tutzing.it/).

ladydesertMosteiro de Nossa Senhora do Deserto (Monastery of Our Lady of the Desert). Concluindo, no Sudoeste, em Gobernador, Estado do Novo México, há uma comunidade pertencente à Congregação de Subiaco, começada por um grupo de oblatas do Mosteiro de «Christ in the Desert» e aceita como fundação pela Abadia de Jamberoo, na Austrália, em 2000. Elas são oito irmãs, incluindo duas professas temporárias. A comunidade se transferiu para um novo local, no outono de 2009, estão construindo um centro de retiros e mais tarde, eventualmente, um Mosteiro. Elas trabalham para os monges de «Christ in the Desert» vendendo seus produtos e acabam de gravar um novo CD.

Existe ainda uma dúzia de comunidades que foram fundadas nos Estados Unidos antes de 1960, como, por exemplo, a Abadia de Santa Walburga, em Virginia Dale, no Colorado; fundada pela Abadia alemã de Eichstätt nos anos trinta, tornou-se independente apenas em 1986.

 

Comunidades masculinas

Dom Neal Roth, OSB, Abade da Abadia de Saint Martin, em Lacey, Estado de Washington, comunicou que 8 comunidades monásticas masculinas se estabeleceram nos últimos cinqüenta anos.  Existe ainda uma dúzia de Mosteiros masculinos presentes nos Estados Unidos há vários anos, pertencentes a Congregações sediadas na Europa.

Abadia de Saint Paul, em Newton, Estado de New Jersey (na Costa Leste), pertencente à Congregação de Sankt Ottilien. Embora estejam presentes nos Estados Unidos desde a década de vinte, a orientação da Abadia mudou em 2002, quando os monges da Abadia de Waegwan, na Coréia, foram convidados a assumi-la. Hoje vivem ali cerca de doze monges, cujas principais atividades são dirigir um centro de retiros espirituais e ajudar a comunidade católica coreana presente no país (www.newtonosb.org).

• A Congregação de Subiaco possui quatro casas na América. No Leste, situa-se uma pequena comunidade, Saint Mary’s Monastery, fundação procedente da Escócia, em 1985. A vida dessa comunidade é estritamente contemplativa, com algumas pequenas «indústrias» para ajudá-la a sobreviver. A Liturgia é celebrada juntamente com a comunidade «gêmea» das monjas do Priorado de Santa Escolástica. Ambas as comunidades estão situados no Estado de Massachusetts, nas proximidades do Oceano Atlântico.

• O Mosteiro de Cristo no Deserto (Monastery of Christ-in-the-Desert), sitado no Estado do Arizona (região sudoeste), é numericamente a maior comunidade. Fundado nos anos sessenta pelo Mosteiro de Mount Saviour, no Estado de Nova York, foi aceito na Congregação de Subiaco em 1983. Incluindo suas quatro casas dependentes, a comunidade conta mais de sessenta membros. Duas dessas casas são nos Estados Unidos: uma em Chicago (a comunidade dos monges tornou-se dependente de Cristo no Deserto, em 2000); e a outra, mais recente, é o Mosteiro de Thien Tam, fundado em 2008, no Texas, para prestar assistência aos imigrantes vietnamitas, bastante numerosos naquela região americana (www.christdesert.org). 

moinesclearcreek• A Abadia de Clear Creek (Abbey of Our Lady of Clear Creek) no Estado de Oklahoma, é uma casa pertencente à Congregação de Solesmes. Em 1999, doze monges provenientes da Abadia francesa de Fontgombault chegaram à Diocese de Tulsa. É uma comunidade contemplativa em expansão, com cerca de trinta monges, incluindo noviços e postulantes. O Ofício Divino e a Missa são celebrados em latim e canto gregoriano (www.clearcreekmonks.org).

 

A Congregação Olivetana possui também três comunidades no Oeste americano. Todas elas foram fundadas desde 1955 pelo Mosteiro olivetano de Nossa Senhora de Guadalupe, em Pecos, Estado de Novo México, a saber:

• O Mosteiro de Cristo Ressuscitado (Monastery of the Risen Christ), situado numa fazenda de 40 acres nas proximidades de San Luís Obispo, sul da Califórnia, tornou-se independente em 1992. Os monges dedicam-se a apostolados diversos, tais como: pregação de retiros, missões paroquiais e direção espiritual, além de manterem uma escola de formação para diretores espirituais. Outro apostolado ativo é o programa de formação para leigos desejosos de se afiliarem ao Mosteiro na condição de oblatos. A nova capela bem como a lojinha permanecem abertas o dia inteiro para os visitantes (www.daily-word-of-life.com/Monastery.htm).

ndpecos• O Mosteiro da Santíssima Trindade (Holy Trinity Monastery) situa-se nas proximidades de St. David, no Arizona, em um terreno de 125 acres, grande parte do qual é utilizado para a agricultura. Os monges organizam retiros, dias de reflexão e dão atendimento para aconselhamento espiritual. Os que dentre eles são sacerdotes auxiliam nas paróquias da vizinhança e em trabalhos de assistência social aos mais necessitados.

• O terceiro grupo de Monges Olivetanos vive no Havaí. É uma comunidade de homens e mulheres que levam uma vida de oração e ajudam nas paróquias. Também pregam retiros e dedicam-se ao aconselhamento espiritual desde 1984. São de orientação carismática.

Traduzido do inglês por Eugênio Fonseca de Medeiros.